Bairrada: 130 Anos de Espumante, 30 Anos de Denominação de Origem

Foram 14 os vinhos espumantes que a Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB) escolheu para celebrar os 30 anos de denominação de origem, que coincidem com os 130 anos do início da produção deste tipo de vinho na região da Bairrada. Os vinhos em prova foram divididos por quatro categorias, Baga Bairrada, brancos, rosés e referências históricas, estando incluída nesta última um vinho com precisamente 30 anos (de 1991, ano da criação da DO Bairrada).

Sob o mote ‘Bairrada: 130 Anos de Espumante, 30 Anos de Denominação de Origem’, a CVB promoveu esta prova comemorativa que decorreu no âmbito do último Vinhos & Sabores 2021, evento organizado pela revista Grandes Escolhas e jornal Público. Esta prova especial, totalmente dedicada aos espumantes Bairrada, foi orientada por Pedro Soares, presidente da CVB, e por Luís Ramos Lopes, jornalista e director da Grandes Escolhas.

A prova teve início com um enquadramento histórico da produção de vinho espumante na região e foram enaltecidas as características e o saber fazer, desta que é a principal região de origem de vinhos espumantes produzidos em Portugal (com cerca de 50% de toda a produção nacional). Recuou-se a 1890, para recordar as primeiras experiências do Eng.º Tavares da Silva, que originaram os primeiros vinhos espumantes em Portugal, e depois a 1991, quando foi criada a Denominação de Origem Bairrada, dois momentos marcantes na história destes vinhos.

Lista de Espumantes da Prova Especial

Espumantes Baga-Bairrada

  1. Marquês de Marialva Baga-Bairrada branco 2019
  2. Regateiro Baga-Bairrada branco 2017
  3. Montanha Baga-Bairrada Grande Cuvée branco 2015

Espumantes Brancos

  1. Quinta do Poço do Lobo Arinto Chardonnay branco 2016
  2. Ataíde Semedo Cuvée Reserva branco 2016
  3. Casa de Saima Reserva branco 2015
  4. Kompassus Blanc de Noirs branco 2015

Espumantes Rosés

  1. Campolargo Pinot Noir rosé 2016 (em magnum)
  2. Luís Pato Informal rosé 2015
  3. Colinas Rosé de Pinots Cuvée Brut Reserve rosé 2012

Espumantes Históricos

  1. Aliança Grande Reserva branco 2012
  2. Elpídio 80 Anos branco (não datado, mas de 2011)
  3. Quinta do Valdoeiro Chardonnay 2003
  4. Quinta das Bágeiras branco 1991

A escolha dos vinhos para esta prova teve por base a diversidade, num alinhamento que mostrou que em todos os segmentos a Bairrada oferece espumantes de boa qualidade. Além dos monocastas de Baga, o destaque foi para os vinhos de lote, que são compostos todos praticamente com as variedades, Maria Gomes, Bical, Arinto, Cercial e Chardonnay, nas brancas, e Baga, Touriga Nacional e Pinot Noir, nas tintas. A prova demonstrou isso mesmo, diversidade de estilos e alguns vinhos de grande qualidade, do melhor que se faz no nosso país.

Por gosto pessoal, destaco o Montanha Baga Bairrada, o Kompassus Blanc de Noirs e os excelentes Elpídio 80 e Bágeiras 1991. As Caves Montanha, não sendo um nome da primeira linha mediática, mostrou um vinho em grande forma, equilibrado em boca, fresco e harmonioso, um bom exemplo da capacidade da Baga para os vinhos espumantes. O Kompassus, mais carregado na cor, com uma acidez mais vertical, num perfil fino e seco, muito gastronómico. O Elpídio está gigante, de bolha fínissima, mas bem vivo, num grande equilibrio entre fruta e uma acidez perfeita. Por fim o Bágeiras, que pela sua idade era a grande estrela da sessão e não desiludiu as expectativas. É um lote clássico de Maria Gomes e Bical, mostrou-se obviamente carregado na cor, mas muito bem no aroma, a mostrar muita complexidade aromática. Bem vivo na boca, bolha muito fina, complexo e profundo. Uma maravilha. A demonstração que temos vinhos espumantes que superam a prova do tempo com grande classe.

Parabéns à Bairrada. Que nos possa continuar a proporcionar grandes vinhos por muitos e bons anos.

Tags from the story
,
Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.