Vinho

Vale dos Ares Alvarinho 2019

Que me lembre nunca tinha bebido este Alvarinho de Monção e Melgaço. Comprei-o por esse motivo, para conhecer e também para perceber o que se anda a fazer na região fora dos Alvarinhos mais…

Read More

Respiro Lagar Branco 2017

Vinhas Centenárias a 500 mts de altitude. Castas Diagalves e Manteúdo.Pisa a pé em lagares. Inicio da fermentação em lagar e final em barricas usadas, onde estagiou sur lies durante  ano. Engarrafado sem colagem…

Read More

Frei João Clássico 2015

Os grandes vinhos são assim, o tempo passa e eles continuam a sorrir. Cerceal (80%) e Bical, com fermentação e estágio durante seis meses em barricas usadas. Continua com um balanço perfeito entre estrutura…

Read More

Casa de Mouraz Branco 2017

Para mim, é do melhor que se faz no Dão neste segmento. Menos de 10€? Mais por favor. A Casa de Mouraz, de António Lopes Ribeiro e Sara Dionísio, está situada na aldeia de…

Read More

Manolito Branco 2018

Epa, não estava à espera disto.Antão Vaz e Diagalves. A primeira, de vinhas novas, vinificada em inox. A segunda, de vinhas velhas, fermentada com as películas em ânfora de barro sem tratamento. O resultado…

Read More

J. L. Chave Offerus 2014

Foi o Offerus do Jean Louis Chave (a par do Crozes-Hermitage do Allain Graillot, justiça seja feita) que me abriu os horizontes para a casta Syrah. Até aí a minha grande referência da casta…

Read More

Ponte Branco 2018

Olha, este desiludiu. Eu adoro o Mouchão e quero gostar de todos os vinhos do Mouchão, por isso fico lixado quando isso não acontece e, ainda por cima, não porque o vinho não seja…

Read More

Adega de Penalva Encruzado 2018

É pinga da cooperativa.E não chegando aos meus encruzados favoritos, também custa metade do preço, por isso, continuando a evangelização pelos vinhos democráticos, é para comprar! A Adega Cooperativa de Penalva do Castelo tem…

Read More

Salada Fria de Favas

Salada fria de favas.Com cogumelos salteados e bacon.O vermelho são cubos de pimento e malaguetas laminadas.Para empurrar, um alentejano de Estremoz. O Apelido do Miguel Louro. Leve, fresco e de álcool comedido, perfeito para…

Read More

Frei João Tinto 2015

Vá, para não me acusarem de anti patriotismo, vamos lá voltar a consumir vinho português. E logo um daqueles abaixo de cinco euros que não vão querer deixar de incluir na vossa lista de…

Read More

Guímaro Camino Real 2018

Bem sei que é hora de puxar pela nossa costela patriótica e beber português, mas uma excepção destas tem sempre desculpa. Vinhas com cerca de 50 anos situadas na sub região de Amandi, na…

Read More

Quinta do Convento Branco 1999

Do Vale do Távora chega-nos mais uma história inspiradora à volta do vinho. Não é caso único, existem outras semelhantes, mas nem por isso deixa de ser menos fascinante.  Quando em 2018 Christoph Kranemann…

Read More

Dão & Rias Baixas, prazer garantido

Ontem foi dia de beber dois grandes brancos.O Albarino, proveniente do projecto de garagem Forjas del Salnés, com uma precisão incrível, alta relojoaria, fino, fresco, cheio de personalidade, numa forma fantástica, a dar imenso…

Read More

Conciso Branco 2016

Depois de três Verdes seguidos, vamos até ao Dão para desenjoar, mais propriamente até Gouveia e à Quinta da Lomba da Niepoort. E vamos em modo telegráfico, só para registar que este vinho está…

Read More

Sou Alvarinho 2018

Bela surpresa. Uma joint venture entre a Quinta de Santiago e Nuno Mira do Ó numa abordagem conjunta à casta Alvarinho. As uvas são provenientes da Quinta de Santiago e a fermentação ocorreu metade…

Read More