Insignis – Portugal Wine Firm

Quando andas à procura de uma sidra e acabas por descobrir que o mesmo produtor também está a fazer vinho na região do Dão. Foi assim, à conversa com o Hugo sobre sidra, que fiquei a conhecer este projecto independente sediado em Viseu.

Pelo que consegui saber, numa curta troca de mensagens com os próprios, estamos perante um projecto chamado Portugal Wine Firm, que além de vinho também produz sidra. A adega está localizada em Sátão e as uvas são provenientes de pequenos lavradores com quem estabeleceram parcerias nas diversas sub-regiões do Dão. Consideram uma vantagem, a versatilidade que dispõem ao terem acesso a uvas dos “4 cantos do Dão”. O Encruzado, por exemplo, tem origem no sopé da Serra da Estrela, enquanto que a Touriga Nacional chega de Silgueiros e o Alfrocheiro da zona do Alva.

Para já têm duas marcas, a Insignis e a Gouveia Osório. A primeira tem três referências, um branco monocasta de Encruzado, um tinto de Touriga Nacional e a sidra. Enquanto que a segunda é um blend tinto de castas tradicionais do Dão. Estará para breve uma novidade, o lançamento de um monocasta de Alfrocheiro. As produções são micro, não mais que 1000 garrafas por referência e, apesar do projecto estar sediado no Dão, a ideia será alargar a outras regiões.

O Insignis Encruzado é da colheita de 2017 e teve estágio de 18 meses em barricas usadas. É um branco de estilo contido, com aromas frutados a citrinos e fruta branca, com leve toque floral, tudo bem envolvido por uma suave nota da barrica. Na boca tem um estilo muito elegante, fino, de excelente acidez e sensação mineral, com uma persistência fina e de bom comprimento. Para o meu gosto poderia ter um pouquinho mais de presença de boca, mas para quem prefira um estilo mais fino está muito bem assim.

Já o Insignis Touriga Nacional é da colheita de 2015 e teve 24 meses de estágio em barricas usadas. Tem um estilo mais clássico, a expressar a elegância da região, num bom compromisso entre o lado frutado, um toque terroso e algumas sugestões vegetais. Limpo e fresco, de média concentração, tem uma acidez viva, com taninos firmes mas polidos e um final longo, seco e saboroso.

Gostei destes Insignis e fiquei curioso para conhecer as próximas colheitas. O tinto num estilo mais Dão e o branco num registo mais livre, mas ambos de personalidade própria e num estilo distinto de muitas coisas que se fazem na região. Só pela coragem de trazer sangue novo ao Dão, num registo muito para além do óbvio, já merece a nossa atenção e curiosidade.

Cada garrafa custou-me 13,50€ em venda online no site Winebox4you. E com isto tudo ainda não provei a sidra (estava esgotada).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *