Ciderday Night Fever 2017

Continuando a descoberta do maravilhoso mundo das sidras.
Desta vez uma viagem à Suécia, imagine-se, mais propriamente a Malmo, para conhecer a abordagem mais alternativa do colectivo Frukstereo.

Esta dupla sueca define-se como produtores de sidra, de vinho, de outras bebidas de fruta fermentada e de qualquer outra bebida que seja passível de ser fermentada de forma natural, com leveduras indigenas e sem aditivos. Toda a fruta que usam é proveniente de pomares abandonados ou de excessos de agricultores conhecidos. Uma curiosidade no método de produção das sidras é que as mesmas são engarrafadas durante a fermentação e esse processo só é concluído na garrafa, dando origem a algum gás e a sedimento no fundo da garrafa.

Esta Ciderday Night Fever, que tem um rótulo maravilhoso, à semelhança de todos os outros desta rapaziada, é produzida a partir da espécie Igrid-Marie e sem qualquer adição de açucar. Tem a tal particularidade de ter terminado a fermentação em garrafa o que proporciona dois diferentes momentos de consumo. O primeiro, sem agitar a garrafa, temos uma sidra numa versão mais limpa, com aroma de maçãs verdes e uma boca bem seca, com uma acidez vincada, num estilo um pouco idêntico à Faca nos Dentes que também façei aqui. Depois, agintado a garrafa e misturando o sedimento que está no fundo, ficamos com uma abordagem mais funky, com um ligeiro aroma e sabor a levedura, num perfil que já não achei tão interessante.

Fiquei curioso para provar mais coisas destes Frukstereo , principalmente o vinho. Nunca bebi um vinho da Suécia. Pensando bem, nem sabia que se produzia vinho na Suécia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *