Umai (Lisboa)

Desta vez não resisti ao chamamento do blog do Umai para o dia do mercado. Confesso que todas as semanas é uma luta interior, temos de ser fortes para não ceder aquela tentação, mas quando a coisa mete dumplings passa a ser desleal, aí a gula absorve-nos, o espírito fraqueja e o corpo deixa-se ir.

Para quem não conhece a história, o Chef Paulo Morais após a saída do QB Essence em Oeiras, iniciou uma verdadeira epopeia na procura do actual espaço. Encontrado o Umai, instalou-se de armas a bagagens juntamente com sua mulher Anna Lins, na Rua da Cruz dos Poiais, a poucos passos da lindíssima Igreja da Nossa Senhora das Mercês, mesmo ao lado do conveniente parque de estacionamento do Largo de Jesus. Lisboa típica pois então.

Pois é aqui que todas as quartas-feiras acontece o dia do mercado, um jantar temático onde pelo valor fixo de 28€ se podem degustar cerca de 30 pratos. O menu é dividido por quatro momentos. Sushi e Sashimi, as Especialidades do Umai, onde podemos encontrar alguns dos pratos mais emblemáticos do Chef Paulo Morais, Especialidades Dumplings, aqui os pratos variam obviamente consoante o tema do dia, e por último as Sobremesas. Mas o cliente é que decide a ordem do serviço, e se quiser repetir ou só comer um prato pode fazê-lo. Mas atenção, ir ao Umai comer só sushi é perder uma grande oportunidade de conhecer a grande riqueza da cozinha de Paulo Morais.

House Maki. O sushi do Chef Paulo Morais é muito bom, muito fresco, tudo muito bem feito e com uma apresentação irrepreensível. As combinações são sempre muito conseguidas. Definitivamente um dos melhores Sushi da cidade.

Uma especialidade do Umai, Cornucópia de Sésamo com Caranguejo Real. A massa crocante com o sésamo é ligeiramente doce, o que faz um contraste delicioso com o caranguejo. Uma delícia. Também se provou as Vieiras Coradas em Espuma de Caril, e a clássica Tempura de Camarão com Amêndoas Laminadas, deliciosa como sempre.

A oferta de dumplings dividia-se entre especialidades da Coreia, Nepal, China, Filipinas, Japão e Mongólia. Foram tantos e tão bons que não os decorei a todos. Estavam todos muito bons, mas houve um que retive em especial, o Kashi Momo de Borrego, uma especialidade do Nepal, tinha um travo a especiarias e em parte fazia lembrar os sabores do shoarma. Muito bom.

Swing Maki. Sushi quente. Na linha do que disse anteriormente sobre o Sushi do Umai.


Sobremesas, da direita para a esquerda. Gelado de tempura, com sabor de pistácio. Frutas várias. Nuvem chinesa, uma farofa de especiarias, com um sabor muito leve. E por último o meu favorito, Kaki to Yokan, dióspiro com pasta de feijão.

A carta de vinhos não é muito extensa, mais virada para os brancos como se percebe, oferece alguma diversidade e a preços cordatos. Oferta razoável a copo, o que é sempre de saudar. Optou-se toda a refeição por beber a copo, primeiro o Cremoso da Filipa Pato (3€) com o seu rótulo delicioso inspirado no fado e na cantora Mariza, depois subimos ao Douro com o Quinta da Pacheca Branco 2010 (3€), o pior casamento dos três, e por último o regresso à Filipa Pato com o seu Ensaios Branco 2009 (3,5€), o meu favorito.

Em jeito de balanço, foi uma refeição com nota muito positiva. O espaço não é grande, mas acaba por ser acolhedor e proporcionar um ambiente confortável. A decoração é simples, adequada, apesar de poder melhorar com simples pormenores, como por exemplo umas molduras para os quadros com uma inspiração mais oriental. A sala esteve totalmente cheia, o que nos dias que correm é um óptimo indicador. Clientela composta por habitués, grupos de amigos, casais apaixonados (ou não), e até famílias. Impera o bom ambiente, descontraído como convém. O Chef sempre que pode dá um saltinho às mesas a apresentar os pratos e a saber se está tudo bem. Uma simpatia que cai sempre bem.
Mantém-se o Umai com cotação bem alta, a convidar quem aprecie este tipo de cozinha para uma experiência segura e de sucesso garantido.

Umai
Rua da Cruz dos Poiais, 89, Lisboa
213 958 057 / 919 858 680
Fecha Sábados ao almoço, Domingos, e Segundas ao jantar.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *